Na Natureza Selvagem (Into the Wild)

É um filme de 2007, com roteiro e direção do Sean Penn. Inspirado na história do garoto americano Christopher McCandless, que “fugiu” na tentativa de encontrar-se na solidão selvagem do Alasca. Atormentado pela vida de mentiras dos pais e pela podridão da sociedade, Alex Supertramp (codinome adotado por Chris) viaja pelos EUA rumo ao Alasca, onde acredita que encontrará a liberdade necessária para viver do modo que julga ideal, e também para repensar sua própria vida. No caminho, Supertramp  encontra algumas pessoas peculiares, que indicam que talvez ainda possa haver alguma esperança para a sociedade. Ainda assim, ele segue com sua empreitada, em direção à natureza selvagem. O filme tem lindas imagens da natureza norte-americana, música muito boa (quase todas são composições de Eddie Vedder do Pearl Jam, feitas especialmente para a película), além de uma história emocionante, capaz de fazer-nos reavaliar nossas questões e valores pessoais.

Obviamente falar deste filme não foi uma opção aleatória. Quantas vezes não me senti como esse menino, ao me deparar com esse mundo caótico em que as coisas parecem todas fora do lugar? Sem falar na afinidade dele pelos livros (da qual também compartilho), que talvez tenham sido sua grande inspiração. Tem horas que realmente dá vontade de largar tudo e viver sozinho, no meio do nada. Sem se preocupar com dinheiro, com a ladroagem, a violência, a pobreza, as doenças, enfim, com os males do mundo. Dedicar-se somente à sobrevivência pura e simples, sem as questões que a vida em sociedade traz. No entanto, a história de Chris é capaz de nos acordar para a realidade, mostrando que apesar de todas essas porcarias que existem por aí, somos (infelizmente?) seres sociais, e necessitamos compartilhar nossas existências para encontrarmos o que ele chamou de “felicidade real”. Uma conclusão alcançada de maneira triste, porém verdadeira, ao perceber que viver (e sobreviver) por si só é uma tarefa demasiadamente complicada – o que se dirá então, de viver em sociedade?

Deixo aqui minhas saudações ao verdadeiro Chris, que fez de sua vida história tão bela e enriquecedora. Que ele tenha encontrado aquilo que buscava!

Para os interessados, o site do filme:  http://www.intothewild.com.

Bom filme, e que cada um encontre a felicidade real apesar de tudo!

Kurbis

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s