Inclusão Digital?

Dizem que não se deve cuspir no prato onde se come. Talvez, eu esteja fazendo exatamente isso com este post. Mas vou correr o risco.

Essa tal de “inclusão digital” às vezes é algo aterrador. Se a internet já era um campo para maluquices, coisas de mau gosto, e de qualidade e idoneidade duvidosas antes, agora isso se intensificou.

Eu sei que as possibilidades geradas pelo “mundo virtual” foram (e são) muitas, e até me aproveito delas pra divulgar o que penso para quem tiver algum interesse ou compartilhar das minhas ideias. Porém, para fazer parte desse mundo virtual, acho que as pessoas deveriam ter um mínimo de noção das coisas. Por exemplo: só porque eu escrevo e divulgo algo aqui, não quer dizer que eu esteja certa, que isso seja uma verdade, ou que seja algo bom. É apenas o meu ponto de vista. Mas a maioria das pessoas não se lembra de nada disso na hora em que vem algo na internet, e tomam tudo como verdadeiro e certo. E muitos do que escrevem/divulgam algo, nunca mostram as referências de onde aquele material foi tirado, ou qual a fonte de suas informações e dados (no caso de não serem pessoais). Assim, espalham-se informações deturpadas e inverdades.

Além disso, temos aquelas coisas lindas que a gente vê nos muitos e-mails que circulam por aí, a maioria deles com título de “Pérolas do Orkut”. Gente que nem sabe escrever ou exatamente o que está falando, e fotos do “melhor” gosto que se pode imaginar. Confesso que quando vejo isto minha (já escassa) fé na humanidade praticamente se extingue. Recebi um e-mail outro dia, entitulado “Entenda porque pobre não pode ter máquina digital”. Colocaria algumas fotos aqui, mas achei melhor poupar os leitores, além de evitar ser processada por divulgação de imagem imprópria, ou por falta de direito de imagem. Bom, eu não acho que necessariamente sejam os pobres que façam isso, mas como em nosso país a pobreza está muito relacionada à precariedade da educação, às vezes fica difícil dissociar uma coisa da outra (mas pessoas sem noção existem em todas as classes, talvez os ditos “pobres” sejam apenas mais inocentes de postar as fotos terríveis pra todo mundo ver).

Tudo isso faz com que eu me questione se a inclusão digital é mesmo uma coisa boa. Acho que a internet, computadores, máquinas fotográficas e celulares são ferramentas que todos precisam aprender a manusear hoje, pois são necessários para que as pessoas consigam “dialogar” com o mundo atual e progredir. Expandir o acesso a estas ferramentas também é importante. Contudo, o que é mais importante, é deixado para trás: educar as pessoas para que elas saibam explorar o melhor do digital para crescerem e saberem discernir o que realmente é válido registrar, divulgar e/ou consumir dentro desta rede. Enquanto isso não é feito, sou contra a inclusão digital. Porque a gente até ri, mas convenhamos, ninguém merece…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s