Terapias alternativas (não a do tipo que você estava procurando)

Ultimamente eu tô muito séria e deprimida, né? Pra falar a verdade, acho que nem tenho escrito nada que presta, mas tenho me mantido forte e tento continuar porque, bem, não tenho mesmo nada melhor pra fazer. E ainda mantenho a esperança de que um dia eu seja acometida por algum tipo de inspiração maluca que me preencha, dê sentido a minha vida e me faça realmente ser boa em alguma coisa. Enquanto este dia não chega, vou falando bobagens pra quem, assim como Drummondzito, compartilha desse jeito “gauche na vida”.

Ontem, antes de dormir, naquela hora em que a gente põe a cabeça no travesseiro e fica mastigando pensamentos, pensei que faz muito tempo que eu não bato portas. Quê?!? É isso mesmo: bater portas. Durante minha adolescência era dessa maneira que eu lidava com meus problemas e frustrações: entrava no quarto, e com toda a força e energia de um jovem sem noção, arremessava a porta em direção ao batente, provocando aquele delicioso estrondo que fazia todas as paredes da casa estremecerem e os vizinhos imaginarem que o armagedon se aproximava. Minha mãe, obviamente, ficava louca da vida. Portas de guarda-roupa também são boas opções, especialmente para aqueles dias em que a gente cisma que não tem nenhuma roupa que presta. Delícia! Acho que parei com isso depois de um dia em que lancei a porta de blindex do chuveiro contra a parede e ela trincou. Quando voltei da aula, o vidro tinha se espatifado todinho em pedaços milimetricamente quadradinhos. Na época, blindex era um negócio caríssimo, e minha mãe, com toda a razão, surtou comigo.

De qualquer forma, bater portas tem um efeito calmante e de liberação das “más energias” que poucas coisas conseguem ter igual. Nessas pirações pré-sono, comecei a imaginar outras formas não-ortodoxas de alívio de estresse e das decepções do dia-a-dia. E comecei a cogitar a possibilidade de criar um centro de terapias alternativas realmente alternativas. Aqui vão algumas… Aceito sugestões e parcerias, pois acho que esse negócio tem tudo pra dar certo, hein! : )

CENTRO DE TERAPIAS ALTERNATIVAS REALMENTE ALTERNATIVAS     (Se você não se curar aqui, é porque não tem solução) 

– Clássico, tradicional e infalível: estourar plástico bolha

– Bater portas

– Rabiscar desenhos enquanto fica ao telefone sem prestar a mínima atenção no que estão dizendo, e responder sempre humrum

– Lançar dardos numa fotografia do seu chefe ou do seu/sua ex ou da sogra

– Bater num saco de pancadas com a fotografia do seu chefe ou do seu/sua ex

– Derrubar produtos das estantes de supermercados

– Retirar a latinha da base de uma pilha enorme de latas

– Jogar no chão tudo o que estiver em cima da mesa

– Lançar vaso de plantas contra a parede ou contra alguém (chefe, ex, sogra)

– Quebrar uma guitarra no amplificador ou no chão enquanto sacode a cabeça loucamente

– Fazer um panelaço na janela do seu vizinho chato

– Quebrar a tela da TV com um taco de baseball enquanto passa o Big Brother

– Jogar a CPU pela janela do 15º andar quando o computador apagar com o trabalho de mais de 50 páginas que você não salvou

– Se jogar no lugar da bola de boliche, quando for jogar boliche

– Apostar corrida de carrinho de supermercado com seus amigos, no meio do supermercado

– Quebrar todos os vidros e o capô do carro daquele sujeito que pára em frente da sua casa tocando funk a todo volume às 4:00 da madrugada

– Gritar bem alto deseperadamente

– Dar um “pedala Robinho” ou puxar a orelha de um político corrupto

Acho que todo mundo ficaria bem mais tranquilo, né? E só pra mostrar que a felicidade está nas coisas simples, um videozinho engraçado:

Então, procure a sua forma de relaxar e ficar bem. Mas por favor, não danifique ninguém pelo caminho!

Abraços,

Kurbis

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s