A impressora

Há um e-mail que corre entre os nerds das pós-graduações cujo título é “Exu tranca tese”. Eu sei que no meio científico as pessoas normalmente não são religiosas ou supersticiosas, mas um mestrando/doutorando desesperado faz coisas do arco-da-velha. Porque o Murphy não tava de brincadeira quando inventou a tal lei. E vou te contar, depois de tudo o que acontece durante o mestrado/doutorado, a hora de imprimir a dissertação/tese ainda guarda momentos especiais para a reta final desse processo longo e delicioso que é a pós-graduação. ADORO!

Pois bem, que hoje estou aqui escrevendo só, e somente só, porque estou tentando fazer a impressão da minha tese. Cheguei para imprimir a dita na impressora do departamento onde estudo. Pen drive na mão, baixa a tese no computador. Ora, óbvio que os computadores do departamento têm Linux, enquanto fiz a tese no Windows. Tudo bem, OpenOffice abre e converte os aquivos Word. E DESFORMATA TUDO! Passei um bom tempo arrumando o negócio, até lembrar que tinha salvo a tese em PDF. Lerdeza minha, ok. Pega o arquivo em PDF, vamos imprimir. Mando imprimir. Imprime, imprime, imprime, tudo muito bem. Até que para. Mexe aqui, mexe acolá ,tenta de novo e a impressora vai. E para. Mexe, mexe, mexe. E nada. Chama o menino da secretaria. Mexe, mexe, mexe. Mexe mais. Não vai. Não vai. Foi. “Não dá pra colocar muita folha de uma vez, tem que ser só um pouquinho”. Ok, coloco poucas folhas e reponho na bandeja a cada 5 minutos. Aí, foi bem. Até parar de novo. Mexe no computador, na impressora: nada. Minutos depois, como se fosse do além, ela resolve voltar a imprimir.

Depois de várias sessões de aprendizado, o estômago se consumindo de fome porque já passou muito a hora do almoço, vontade de lançar a impressora janela afora, estabeleci um protocolo (louco) para utilizar a porquera daquele negócio:

1) Não colocar mais de 50 folhas de cada vez. Você tem ficar lá do lado, e a cada 5 minutos repor as folhas na bandeja. Como são apenas 2000 folhas, muito fácil e prático.

2) A cada pedido de impressão feito no computador, demorava 3 minutos para a impressora iniciar o serviço. Reiniciei a mesma algumas vezes antes perceber isso.

3) Por força do tal Exu, a impressora sempre para na página de número 80. Das páginas 81 a 84, ela só imprime uma folha a cada pedido de impressão. A partir da página 85, ela voltava ao normal. Imagina, eram apenas 10 cópias de 180 páginas. Esperando 3 minutos entre cada pedido de impressão. E parando de vez em quando pra repor as folhas. ADORO!

Assim, comecei o serviço às 11:00. São 14:00, e ainda faltam 6 cópias. Será que eu termino hoje? Tô com fome…

EXU TRANCA-TESE

Você está na reta final da sua tese, dissertação ou monografia? Sente que existe uma força misteriosa que tira seu ânimo? Faz seu orientador adoecer ou sumir do mapa inexplicavelmente? Seu computador quebra ou é roubado com todos os seus dados e análises?

Lamento ser o portador dessa má notícia, mas…

VOCÊ TEM UM EXU TRANCA-TESE NA SUA VIDA!!!

Esta é a corrente da Nossa Senhora Destrancadora de Teses. Você deve evocar esta novena toda vez que for vítima de alguma das artimanhas do “Exu Tranca-Tese” ou se quiser apenas proteção contra essa entidade!!! Então, toda vez que sentir necessidade, faça a seguinte oração:

“Nossa Senhora Destrancadora das Teses, em ti confiamos para a proteção contra o Exu Tranca-Tese. Proteja-me de: queimação de pen drive; bibliografia em alemão; visita fora de hora; linha no Word que não sobe com o ‘del’; fotocopiadora quebrada. Dá-me: encontros com o orientador no corredor da universidade e livro emprestado com data de devolução para 2050.

Ah, Senhora, livra-me também das perguntas indiscretas, das dúvidas fora de hora, e das certezas ídem. Ajuda-me a lembrar os nomes dos autores e da pronúncia deles, assim como do modo como se faz a notação de revistas.

Nossa Senhora, livrai-me de pensamentos acerca de minha tese durante o meu sono. Que eu possa dormir o sono dos justos, impunemente, sem que eu tenha que me levantar ou acender a luz para anotar insights invasivos que detonam minha mente quando preciso descansar para mais um dia de batalha! Que tais pensamentos venham na hora certa, quando me sento diante do meu PC, e que eu não me torne um zumbi.

Ó Senhora, desperta no meu orientador uma enorme vontade de ler minha tese. Que ele a leia com olhos vigilantes, para não deixar passar nenhuma monstruosidade, mas também com olhos piedosos, para me ajudar a enfrentar a banca. E que a banca, Senhora, mesmo me dando os apertos que achar necessários, ao final assine a poderosa ata, redenção final dos meus inúmeros pecados.

Eu sei que a Senhora vai me dar uma luz bem forte e lançar, como num passe de mágica, artigos que abram meu cérebro tão debilitado por tamanha pressão. Minha Santa querida, já que eu fiz esta escolha na minha vida e me sinto na obrigação de terminar, dá-me força e sabedoria pra não esganar um!

AMÉM!

(E não seja egoísta, repasse esta mensagem imediatamente a todos os seus amigos e alunos que estão passando pela mesma pressão, senão o Exu não vai te largar e você vai passar o resto da sua vida “quase” terminando sua tese.)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s