Faroeste

Estas últimas semanas as coincidências foram para o lado do faroeste e do bang-bang. Estranho como às vezes as coisas vão aparecendo e convergindo para algo comum sem que a gente espere – ou talvez, por um pequeno estímulo, sem perceber a gente acaba ficando mais atento a determinadas delas.

Faroeste não é bem o meu tipo preferido de filme, mas é inegável a influência que ele exerce(u) sobre nossa cultura. Mesmo quem nunca assistiu a um filme de bang-bang tem no imaginário cenas de duelos e de batalhas contra índios, de tanto que estas foram apropriadas e “re-lidas” pelos mais diversos setores culturais. E eu confesso que sinto uma nostalgia enorme pelo que não vivi – e os filmes de faroeste talvez se incluam nessa categoria.

Bom, a minha “onda” faroesteira começou quando assisti a nova versão de “Bravura Indômita” – pena que o Jeff Bridges não ganhou o Oscar…

Há umas duas semanas eu e meu namorado desenterramos uma vitrola Philips, daquelas amarelo-cheguei (anos 70) e nos divertimos muito ouvindo “O melhor do Bang-Bang à italiana” – a vitrola estava meio descompensada da rotação, mas ainda assim deu pra voltar para um tempo em que não vivi e do qual tenho saudade.

Sexta-feira assisti “Rango”, desenho animado em estilo faroeste (acredito que o nome seja uma alusão ao filme “Django”). A trilha, muito boa, é de Hans Zimmer – com clara inspiração nas músicas mais famosas de filmes clássicos do gênero. E apesar de ser um desenho, dá pra ver toda a personalidade de Johnny Depp no personagem principal:

E finalmente, uma amiga postou hoje no Facebook este clip do Muse (a qualidade tá ruim, mas não encontrei um melhor), que mistura bang-bang com outras cositas como Kung Fu – num estilo divertido que remete ao Tarantino…

 

Aproveitem!

 

 

2 pensamentos sobre “Faroeste

  1. Tem filme de bang-bang que é sensacional! Clássicos! Sete Homens e um Destino é bão. O Bom, o Mau e o Feio tem a musiquinha de faroeste mais sublime de todos os tempos. Lembro que quando era pequeno minha família toda era fascinada com esses filmes, mas eram estrangeiros e ao invés de falar bang-bang ou faroeste falavam couboiada, em referência a cowboy. Eu falava na escola que tinha visto uma couboiada e o povo parecia que tava vendo um et! Cruzes!

    • Adorei o Couboiada!!! E eu precisando de um sinônimo pra não repetir tanto o “bang-bang” e o “faroeste”! Da próxima vez vou usar o termo! : )
      Apesar de não ser uma conhecedora do assunto, tem clássicos muito bons mesmo – minha mãe é quem adora, vez ou outra vejo algum filme com ela.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s