“Esqueça os banhos mais curtos”

Todas as revoluções se iniciam como revoluções das consciências.” Ainda que essa frase de Charles Shaw (jornalista que contribui para o OpenDemocracy) seja uma verdade, na ausência de ativismo político que modifique a realidade do sistema em suas bases, as revoluções dificilmente progridem o suficiente para estabelecer um novo paradigma. É esse o ponto abordado pelo vídeo “Esqueça os banhos mais curtos” (Forget shorter showers) feito a partir de um texto de Derrick Jensen publicado originalmente em 2009 na Orion Magazine.

São duas grandes frentes que se complementam: (1) espalhar/despertar as consciências (inclusive a própria) e (2) realizar ações para mudar a situação. Entretanto, ações que se limitam à esfera pessoal na maioria das vezes não têm impacto suficiente para mudar as estruturas estabelecidas, apesar de contribuírem para o aprendizado, a conscientização e a difusão de ideias. Considerando-se que as instituições políticas atuais estão falidas e por isso são incapazes de propiciar qualquer mudança substancial, a organização da sociedade civil parece ser a melhor alternativa de ação política capaz de contribuir para a construção de uma nova sociedade. Você concorda? Quais seriam os caminhos a serem trilhados neste sentido? Assista o vídeo disponível no link abaixo (selecione legendas em Portuguese, Brazilian) e deixe sua opinião nos comentários.

Vídeo no Amara

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s